Serra Gaúcha: Conhecendo Veranópolis

A pequena cidade gaúcha de Veranópolis pode ser uma opção perfeita para quem quer fazer um bate-volta de Bento Gonçalves, ou apenas busca um lugar tranquilo para ficar. Nós fomos em pleno verão e contamos neste post a nossa experiência na terra da longevidade e berço nacional da maçã.

Onde fica?

Localizada a 170 km da capital gaúcha Porto Alegre, Veranópolis é vizinha da cidade do vinho Bento Gonçalves, onde apenas 40 km a separam.

Distancia poa veranopolis

Para quem vem de outros estados, a sugestão aqui é alugar um carro, para percorrer não só Veranópolis, mas também as cidades próximas. Mas para quem prefere não dirigir, também é possível ir de ônibus.

Um pouco de história

A colonização de Veranópolis pelos imigrantes italianos teve início em 1884 com o nome de Alfredo Chaves. Os primeiros moradores tinham origem de cidades como Treviso, Pádua, Mântua, Belluno, Tirol e Vicenza. Não muito tempo depois, os imigrantes poloneses chegaram para compartilhar o local.

veranopolis 2

Foi em 1898, quando o local foi promovido a vila que recebeu o nome de Veranópolis, cujo significado é cidade veraneio.

Quase duzentos anos depois, a vila agora município, ganhou o título de terra da longevidade. Uma reportagem da Revista Geográfica Universal sobre o número de velhinhos gerou um projeto de pesquisa da PUC-RS, onde se constatou que os hábitos saudáveis dos moradores eram a garantia de mais anos de vida.

Veranopolis

Já o título de berço nacional da maça teve início em 1935 quando um agricultor plantou cinco sementes de uma maça californiana. Os frutos fizeram com que em 1960 ocorresse a primeira festa da Maçã e tornasse a cidade pioneira no seu cultivo.

A seguir conto para vocês os pontos turísticos que passamos/visitamos em nossa passagem por Veranópolis.

Ponte Ernesto Dornelles

Para quem sai de Porto Alegre como nós, após passar por Bento Gonçalves, o primeiro ponto turístico que encontramos é a Ponte Ernesto Dornelles, também conhecida como a Ponte do Rio das Antas.

Vale Rio das Antas - Ponte

Construída com concreto armado, a ponte que foi projeto de Antônio Alves de Noronha levou cerca de 5 anos para ficar pronta, sendo inaugurada em agosto de 1952.

Seus dois arcos paralelos de 186 metros atraem o olhar de quem passa por ela. Algumas pessoas caminham por ela – algumas inclusive escalam seus arcos – mas é necessário ter cuidado na hora de tirar foto, pois o trânsito pode ser bem movimentado.

Nós paramos em um local com estacionamento que fica ao lado para fotografar tranquilamente.

Belvedere do Espigão

Não muito longe da ponte há um mirante para se observar o Vale do Rio das Antas. Com estacionamento gratuito, do local é possível enxergar o leito do Rio das Antas, a Casa de Máquinas da Usina Elétrica Monte Claro, a Ponte de Estrada de Ferro, e se chegar no horário certo é possível ver os vagões de trens desaparecendo entre os túneis que ficam nas montanhas.

No Belvedere há também um restaurante e um bonito jardim para quem gosta de tirar foto. Também é possível encontrar uma placa com os pontos turísticos de Veranópolis e assim ter uma ideia das distâncias de cada um.

Restaurante Mascaron

Com 79,5 metros de altura, o Restaurante Mascaron foi o primeiro Restaurante Giratório no Brasil. Localizado na Torre Mirante da Serra, é uma opção de boa gastronomia com um lugar diferente para quem visita a Serra Gaúcha.

O restaurante fica no último andar da Torre, havendo acima dele uma plataforma aberta onde se pode admirar a região, é disponibilizado no local luneta e binóculo.

Nós fomos almoçar em uma sexta-feira, fizemos reserva com antecedência no site do restaurante. O local estava muito tranquilo no dia escolhido, não havendo muitas pessoas almoçando no horário que escolhemos. Mas já li relatos de longa espera, então para quem vai na alta temporada, reservar é obrigatório para quem não tem paciência para aguardar uma mesa.

restaurante giratório - nós

O menu servido em nosso almoço foi:

Couvert

Pães, Antepasto de Berinjelas, Tapenade (patê de tomates secos com azeitonas pretas), Manteiga com Ervas, Polenta Brustolada, Queijo Assado, Salame, Queijo Ralado e Sopa de Capeletti

Saladas

Salada da Casa, Radicci com Bacon

Massas

Lasanha de Queijos: Massa tipo Lasanha, Molho Branco e Queijos
Macarrão a Bolognesa: Massa tipo Macarrão, Molho de Tomate, Carne Bovina Moída e Bacon.
Spaguetti a Matriciana: Massa tipo Spaguetti, Bacon, Cebola e Molho de Tomate.
Spaguetti a Carbonara: Massa tipo Spaguetti, Bacon, Ovos, Tempero Verde e Queijo Parmesão.
Talharim ao Frango e Tomate Seco: Massa Tipo Talharim, Frango, Tomate Seco, Leite de Coco e Requeijão.
Pierogi: Massa tipo Tortéi, Recheada com Ricota e Condimentos ao molho Branco.

Carnes

Frango Assado
Costela Suína
Carne Bovina Grelhada
Carne Bovina ao Molho Madeira

Existe diferença conforme o dia, este cardápio que saboreamos foi o de terça a sexta. Tudo muito gostoso, eu me apaixonei pelo Tortéi, que estava simplesmente divino.

restaurante giratório - interna

De bebida, Alice foi de água, Marco que era o motorista da rodada foi de refrigerante e eu e a mãe de vinho da casa, que era muito bom.

O movimento é bastante suave, além da vista que aos poucos vai se modificando, só observando os pequenos detalhes em volta para observar que você está girando.

Maiores Informações:
Endereço: BR 470, KM 178 Veranópolis

Horário de Funcionamento:
Almoço de terça à domingo (rodízio): 11h30 as 14h
Jantar sexta e sábado (lá carte): 19h30 as 22h

Valores:
Entre R$ 68,00 e R$ 88,00 para rodízio, crianças até 04 anos são isentas, de 05 a 11 anos pagam meia.

Site: Restaurante Giratorio

Casa Saretta

Construída em 1906 por Erasmo e Domênico Saretta, ela foi residência desta família de imigrantes e também a primeira Agência de Correios e Telégrafos da cidade de Veranópolis.

Casa Saretta 3

Tombada pelo Patrimônio Histórico do RS em 1984, esta casa de dois pisos possui características típicas da arquitetura utilizada pela imigração italiana, como telhas de madeira lascada e lambrequins.

Em 1985 ela foi desmontada de seu endereço original e remontada no local atual, onde agora encontra-se uma loja de artesanato local, indicada para quem não resiste uma lembrancinha, e o Centro de Informações Turísticas.

Quando fomos somente a loja estava aberta, no local vinhos, compotas, artigos de decoração para a casa e acessórios. A moça que nos atendeu era bastante simpática, e conversamos com ela sobre o local.

Maiores Informações:
Endereço: BR 470, KM 177

Horários:
Segunda a sexta: 08h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h
Finais de semana: 10h às 16h

Entrada Gratuita

Gruta Nossa Senhora de Lourdes

No final de 1905 as lavouras foram completamente destruídas por uma nuvem de gafanhotos. A população então foi convencida pelo então vigário da cidade a construir de uma gruta em louvor a Nossa Senhora de Lourdes.

Gruta Nossa Senhora de Lourdes 2

A pequena gruta com a imagem da santa passou a atrair romarias, com isso na década de 1940 uma nova gruta, com mais espaço para os fiéis, foi construída, recebendo a benção em setembro de 1946. Os vitrais já foram finalizados em 1964.

Gruta Nossa Senhora de Lourdes

E ainda hoje, anualmente no dia 11 de fevereiro, ocorre na cidade a Romaria de Nossa Senhora de Lourdes.

A gruta é muito bonitinha, pequena, cheias de detalhes tanto na área da imagem, quanto nos vitrais, ao lado da porta de entrada fotos antigas, que vão dos construtores do altar até as próprias romarias.

Gruta Nossa Senhora de Lourdes 5

Maiores Informações:
Endereço: Rua São Francisco de Assis
Horário: de quarta a segunda em horário comercial
Entrada Gratuita

Igreja Matriz São Luiz Gonzaga e Praça XV de Novembro

A primeira igreja matriz da cidade era do século XVIII, construída pelo Império, possuía uma arquitetura colonial. Com o aumento da população ela foi se tornando pequena, o que para surpresa da população provocou a sua demolição para a construção de uma nova no mesmo local.

Igreja Matriz São Luiz Gonzaga

Em fevereiro de 1910 os alicerces da nova igreja foram abençoados, mas a construção em estilo gótico só teve a sua primeira parte finalizada em janeiro de 1916, e a segunda parte somente em 1933, onde inclusive houve reconstrução da parte superior.

Eu achei a igreja bastante bonita por dentro. Não conseguimos circular por ela, e muito menos tirar fotos, pois quando chegamos havia começado uma missa.

Devido aos fatos de os museus da volta estarem fechados, descansamos um pouco na Praça XV de Novembro, que possui um espaço com sombra bem agradável, mas acabamos indo embora antes da missa terminar.

Maiores Informações

Endereço: Av. Osvaldo Aranha, Centro
Horário Comercial
Entrada Gratuita

Esta foi a nossa última parada antes de irmos para Bento Gonçalves, nosso destino final em nossos últimos dias de férias de verão.

Para quem deseja conhecer mais, deixo abaixo o mapa com todos os pontos turísticos do local, que incluem o Parque dos Três Monges, Caverna Indígena e o Balneário Retiro.

* Todas as despesas pagas por nós
* Viagem realizada em Janeiro/2020
* Alice estava com 6 anos e 8 meses

Este post faz parte de uma blogagem coletiva onde outros viajantes também compartilham as suas dicas de lugares para visitar em território brasileiro. Aproveite para descobrir outros #destinosnobrasil clicando nos links abaixo:

Expedições em Família – Sabará – o que fazer nesse Destino Brasileiro
Viajante Comum – VIAJAR PELO BRASIL: 10 melhores destinos para explorar o país
Across The Universe – Os atrativos do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros
Destinos por onde andei… – O que fazer no Santuário do Caraça?
Diário de Turista – Beco do Batman em São Paulo – dicas, fotos e como chegar 
Mapeando Mundo – Curitiba: tudo o que você precisa saber antes de viajar 
Vamos Por Aí – Melhores lugares para viajar em Goiás 
Entre Mochilas e Malinhas – Melhores destinos de inverno no Sudeste do Brasil
Let’s Fly Away – Destinos de inverno Rio de Janeiro. 10 lugares frios no RJ. 
Além da Curva – Lugares para conhecer no Pará – Viajando Sozinha
6 Viajantes- Bonito com crianças: o que você precisa saber! 
Dani Turismo – Onde viajar no Brasil? 
Viajante Econômica – Baixada Santista: o que fazer em Santos 
Vamos Viajar pra onde agora – O que fazer em Foz do Iguaçu 
Uma Viagem Diferente – 20 cidades para conhecer em Minas Gerais
Mystras – Um dia em São Paulo 
Experiência Barbara – Roteiro pelo centro de São Paulo 
Chicas Lokas na Estrada – Destinos no Brasil: Invista no Turismo Nacional 
Se joga no roteiro – Destinos Brasileiros: Saiba o que fazer em Porto de Galinhas 
Viajante Móvel – Melhores Praias do Litoral Leste do Ceará 
Viajando com Sy – As melhores praias de Santa Catarina 
Recordações de Viagens – Cambará do Sul: atrações turísticas e outras informações sobre a cidade

Planeje sua viagem em parceria com o blog clicando nos links em azul, você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a melhorá-lo cada vez mais:

  • Reserve seu hotel através da Booking.com, são milhares de opções no mundo todo com garantia dos melhores preços. Cancelamento gratuito, pagamento antecipado e confiança de uma empresa com mais de 20 anos atuando com reservas de hotéis.
  • Seguro Viagem com a Seguros Promo. As melhores empresas do mercado, cobertura em todos os continentes, para todas as idades e com os melhores preços. Digite o cupom 3GERACOESE1MALA5 ao realizar sua compra através dos links aqui do blog e ganhe 5% de desconto.
  • Alugue o seu carro com a Rentcars e parcele em reais sem pagar IOF.
  • Problemas com o seu voo ou bagagens? Entre em contato com o pessoal da Resolvvi e veja se pode ser indenizado.
  • Não quer ficar desconectado? Conheça o chip da Viaje Conectado e já inicie o seu roteiro com ele.

16 comentários em “Serra Gaúcha: Conhecendo Veranópolis

  1. Que cidadezinha mais charmosa e cheia de encantos e vistas maravilhosas! A gastronomia também me agradou! Já estive na Serra Gaúcha mais de uma vez, mas nunca tinha ouvido falar de Veranópolis. Amei!

    Curtir

  2. Sua dica sobre a Veranópolis chegou em ótima hora, pois estou planejando uma viagem para Bento Gonçalves. Amei a sugestão para incluir no roteiro! A serra gaúcha é um encanto.

    Curtir

  3. Uau, ainda não havia ouvido falar sobre Veranópolis na Serra Gaúcha, que cidade encantadora! Deu muita vontade de visitar, ainda mais sabendo que é possível fazer o trajeto de ônibus, já que não dirijo.

    Curtir

  4. Veranópolis parece mesmo uma cidadezinha simpática e que pode fazer parte de um roteiro pela serra gaúcha além das tradicionais Gramado e Canela, não é mesmo? Adoro saber mais sobre destinos pouco divulgados assim, e salivei aqui com o cardápio desse almoço no Restaurante Giratório!

    Curtir

  5. Não acredito que não conheci essa cidade! Fui a Gramado e Bento Gonçalves e perdi oportunidade.
    Adorei as opções de comidas, rs… preciso voltar e conhecer!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s