Dia 5 – Bate e Volta – Montserrat

Você sabia que este post faz parte de um roteiro completo? Acompanhe a nossa trip completa por Barcelona com todos os detalhes dia-a-dia.

Nosso primeiro bate-volta foi para um dos mais populares para quem está turistando em Barcelona: Montserrat.

Para isso fomos à estação da Plaça de Espanya para pegar um trem da FGC e seguindo as placas de indicação encontramos, antes das roletas que validam os tickets, um quiosque que vende os pacotes para a visita. As opções eram:
– trem + cremallera (um trem menor que sobre a montanha)
– trem + teleférico
– trem + transporte de acesso + funiculares + espaço audiovisual

Dentro do trem é necessário ter cuidado com as estações, o pessoal do teleférico desce primeiro. Para os impacientes a cremallera é operado pela FGC também, por este motivo os horários são sincronizados.

Para saber sobre valores, clique aqui .

Montanha Montserrat
Vista da estação

Na grande montanha está o Monastério de Montserrat e o Parque natural da montanha de Montserrat. Chamada de montanha sagrada é um local muito belo, que propicia um agradável dia, principalmente para quem curte uma viagem em ritmo mais calmo.

Optamos pelo trem cremallera, cuja subida nos encantou com sua vista permitidas pelas suas grandes janelas. Ao chegar nossa primeira parada foi no centro de informação para pegar um mapa. Havia um grande movimento, pois pessoas chegavam tanto de trem, como de carro e ônibus de excursão.

Com o mapa na mão, nos dirigimos à igreja. O local estava em reforma, o que tornava tudo um pouquinho confuso. Inicialmente entramos em uma fila, que mais tarde descobrimos ser o caminho da Virgem dentro da igreja. Com isso fomos para dentro da igreja para assistir o coro de meninos.

Basílica
A basílica é belíssima, cheia de detalhes, tem suas origens no século XVI. Na área do altar possuí várias pinturas e o seu dourado a ilumina. Há também a imagem da La Moreneta, como também é conhecida a virgem de Montserrat, cujos detalhes podem ser vistos mais de perto no caminho que leva o seu nome.

Basilica Montserrat interna
Espera pelo coral

Escolania de Montserrat
Inicialmente um coro de pessoas mais velhas cantam duas músicas. A seguir temos o coral dos meninos, que cantam lindamente por uns 10 minutos. Este coral é um dos mais antigos da Europa, que existe desde o século XIV. A igreja enche para assisti-los, então se quiser vê-los de perto e sentado é necessário chegar cedo.

Para saber os horários em que o coro canta, clique aqui .

Almoço
Fomos ao Restaurant Hostal Abat Cisneiro e optamos pelo menu gastronomic para os adultos e o menu infantil para Alice.

No menu adulto você experimenta 6 aperitivos, escolhe um prato principal e uma sobremesa. Bebida inclusa. No menu infantil é entrada, prato principal, sobremesa e bebida.

Almoço entrada
Entrada para todos

Menu Adulto:

Menu infantil:

Este almoço é para ir sem pressa, para curtir a experiência gastronômica, beber um bom vinho e sentir cada sabor que você colocar na boca. É também para curtir o ambiente e ser bem atendido.

Caminho da Virgem
No turno da tarde parece que os turistas evaporam, e foi super-rápido para entrar e realizar o caminho da Virgem de Montserrat, a padroeira da Catalunha. Um caminho interno por dentro da basílica, que lhe dá um novo olhar de toda a construção.

O que eu mais gostei foi uma escada onde nas laterais figuras femininas conhecidas eram retratadas, começando por Eva. A presença feminina é muito forte, não só pela virgem de Montserrat, mas por todas as referências entre o antes e depois de passar por sua imagem.

É um lugar para ir caminhando devagar, são muitos detalhes a serem observados até chegar à santa, ali a passagem é rápida, alguns aproveitam para fazer algum pedido, outros apenas para observar toda a obra.

Seguimos até ir para a parte externa, passamos pela área das velas e nos dirigimos à área dos funiculares.

Funicular de Sant Joan
Se você quer uma vista fantástica da montanha não deixe de pegar este funicular. Para os aventureiros um bônus a mais: várias trilhas disponíveis para percorrer o local.

Para quem vai com criança pequena como nós, vale sentar e curtir a paisagem, caminhar pelas partes mais seguras e olhar para as pedras e ver que imagem elas lhe parecem.

Para fazer a prova dos nove você pode ir ao centro de interpretação que fica em cima da estação, onde fotos aproximadas deixam este reconhecimento mais fácil.

Tem outro funicular no local, o Santa Cova, mas ele estava fechado quando fomos.

Espai audiovisual
Joias, música, histórias e obras de arte contam um pouco da história da montanha, do coral, do mosteiro e do santuário. É uma visita rápida, mas bem legal. Dependendo do tipo de ingresso comprado, ela está incluída.

O espaço fica junto a uma lojinha, é só mostrar o cartão para uma das atendentes e a entrada é liberada.

No local também há um museu com obras de pintores como Picasso e Monet, nós optamos em não visitá-lo.

Caminhando a esmo
Antes de descer ainda demos mais uma caminhada, fomos até o mirador dos apóstolos, passamos por bancas de comidas típicas e ao final, enquanto esperávamos o horário da cremalheira entramos em uma loja de souvenir (ainda me arrependo de não ter comprado as meias deles).

mirante dos apóstolos
Mirador dos Apóstolos

Algumas observação:
– Neste dia não utilizamos o carrinho para facilitar a mobilidade. Com crianças da faixa etária da Alice ele não se faz necessário, visto que é um passeio muito tranquilo.
– O local possui banheiros gratuitos em diferentes áreas, mas na manhã como o movimento é grande, não se deixe apertar.
– Existem outros restaurantes além do que almoçamos, com preços variados.
– Para quem quiser dormir no local, há hotel. Principalmente para quem gosta de fazer trilha, pode ser uma opção interessante.

Recomendamos bastante este bate-volta, é um passeio tranquilo, para todas as idades, onde admiramos tanto prédios quanto a própria natureza.

* Quer mais fotos? Siga nosso instagram @3geracoese1mala
* Alice estava com 5 anos e 1 mês
* Viagem realizada no mês de junho/2018
* Patrocinada por nós