Dia 10 – Versailles

Para chegar ao palácio do Rei Sol, optamos pelo transporte público. Pegamos o REC na estação próxima a Torre Eiffel, comprando os tickets na máquina (crianças tem desconto). Meia hora depois chegávamos à pequena e bela Versailles. O palácio fica muito próximo à estação, uns dez minutos de caminhada. Impossível não encontra-lo, em um legítimo siga a multidão.

Para acessar é preciso passar primeiro pela revista, após era possível ver uma fila não tão imensa para acessar o castelo. Mas com previsão de chuva para a tarde, optamos em primeiro ir aos jardins. Fomos em uma quinta-feira e a entrada dos jardins estava liberada. Ponto positivo é que a entrada custa 9 euros e não está inclusa no museum pass (somente a visita ao palácio), o lado negativo da economia é que as fontes não estavam funcionando, faltando algo no passeio.

IMG_1626

Caminhamos pelo jardim e seus vários caminhos, quando a chuva quis aparecer, pegamos um trem para ver o Grand Trianon e o Domaine Marie Antoinette. É o tipo de local que com sol vale um piquenique. Tudo muito bonito e bem cuidado.

A turma não quis almoçar nos restaurantes do jardim, com isso acabamos parando no Ore, que eu não sabia, pertence ao chef Alain Ducasse. Inicialmente queríamos o menu do dia, mas o atendimento foi meio estranho, nos colocaram em um salão onde estavam fotografando pratos. Conseguimos pedir algo que a Alice gostasse e comemos uma espécie de sanduíche. O legal deste restaurante é que ele fica dentro do Palácio e tem todo um ar antigo. O estranho é que o elevador te larga dentro da cozinha e você chega meio perdido na recepção, que também achamos meio confusa.

IMG_1693

Após o almoço hora de encarar uma super fila para entrar no palácio. Que também possuí revista, mas achei tudo relativamente rápido. Subimos e descemos escadas, passamos pelos cômodos e pela linda galeria de espelhos (que nos faz imaginar como seriam os bailes). Logo no início é possível saber mais sobre a história da monarquia francesa, que rei incluiu cada parte do Palácio (que ninguém ousaria chamar de puxadinho), nos transferindo para um passado distante, mas que ainda guarda certo glamour.

Retornamos no REC, a diferença é que nesta estação cobramos os tickets nos guichês, pois nas máquinas só com cartão.

É um passeio de dia inteiro. Vale ir com sapatos e roupas confortáveis para caminhar e aproveitar. No nosso caso a chuva (que realmente chegou à tarde) atrapalhou o passeio nos jardins, que são deliciosos. Mas vale muito a pena ir conhecê-lo.

Informações:
Para visitar o palácio é possível utilizar o museum pass
Ingressos a partir de 18 euros
Crianças e adolescentes até 18 anos não pagam
Não abre na segunda-feira
Horário: 09hs às 17h30

* Quer ver as fotos? Siga o nosso instagram @3geracoese1mala
* Viagem realizada em junho-julho/2017
* Patrocinada por nós

* Alice estava com 4 anos e 1 mês