Mátria Parque de Flores

O Mátria Parque de Flores é a mais nova atração para quem visita a Serra Gaúcha. A atração fica na cidade de São Francisco de Paula e mistura natureza, arte, atividades e gastronomia. Neste post contamos a nossa experiência visitando o parque.

A Chegada

O parque possui um grande estacionamento descoberto, e na época que visitamos era gratuito, próximo a estrada de acesso e ao prédio principal.

O primeiro lugar que entramos foi no Mátria Boulevard, um prédio em formato semicircular todo envidraçado, que serve de acesso e saída dos jardins.

Túnel de flores próximo a entrada

O acesso a ele é gratuito, e é lá que o visitante irá encontrar além da bilheteria, uma área de vendas, que incluem desde roupas, passando por artigos de decoração, canetas até jardinagem, além de um restaurante.

Os Jardins

Após passar com os ingressos pelas catracas, tivemos acesso aos caminhos que levam aos 30 jardins do local. Não, eu não digitei errado, são trinta diferentes locais com diferentes espécies.

Com isso encontramos tanto flores que estavam no seu auge como aquelas que estão esperando o tempo certo para florescer. E essa diferença de visual entre o novo e o que está no alge meio que despertou a nossa curiosidade em ver o que havia em cada jardim.

Cores para todos os gostos

E sim, o local é muito bonito. Do tipo em que você fica pelo menos um turno muito tranquilamente. E se no meio do caminho cansar, é possível sentar nos bancos espalhados pelo local ou se esparramar nas espreguiçadeiras próximo ao lago.

Para melhor aproveitar o local, optamos em seguir o caminho indicado pelo mapa que recebemos ao comprar os ingressos. Com um desvio ali e outro aqui, fizemos quase tudo o que foi indicado em um dia que o vento enganava o calor do sol.

O que me faz recordar a primeira recomendação: roupas e sapatos confortáveis. Durante o nosso passeio nós subimos e descemos várias vezes, são caminhos por trilhas, terra, pedras e grama. Ah, na grama tenha cuidado com os formigueiros, você pode virar almoço de formiga em um passo descuidado. Sim, eu consegui essa proeza em uma das áreas mais altas, mas eu e as formigas sobrevivemos.

Outra recomendação é protetor solar, eu esqueci de passar o meu e tomei um torrão que eu não tomava desde a adolescência, pois o ventinho fresco me dava a impressão de que não estava tão quente, até os braços ficarem da cor de um camarão.

A trilha que fizemos…

Nós começamos pela Praça de Boas-Vindas, que é o primeiro local após passar pelas catracas e seguimos em direção ao Túnel de Rosas. Inicialmente fomos pelo Jardim Amarelo, mas acabamos pegando um desvio para ver melhor os girassóis e fomos parar entre o Pomar e o Jardim do Campo.

Este caminho nos levou por uma subida que passa por um memorial e pelo restaurante Casa Verde.

Mapa na mão para escolher os caminhos

A partir deste momento voltamos para o traçado sugerido pelo mapa, onde pelo alto tivemos uma bela visão do local, passamos pelo monumento das borboletas até parar nas obras interativas.

Elas são três e as crianças adoram: o Balanço do Tempo, a Rosa dos Ventos e Gira-gira. Outra coisa que faz muito sucesso é conseguir subir nos montes e ter mais uma visão do alto da extensão do parque.

Próximo as obras há outro túnel, o das Glicínias. A pedidos da Alice não passamos pelo Meliponário, onde ficam as abelhas sem ferrão. Quem sabe na próxima visita, após estudar os animais invertebrados, ela tenha mais curiosidade de ver de perto.

Para quem gosta de atividades extras, eles oferecem passeios de barco a remo no lago. O espaço também é aberto para receber apresentações artísticas e musicais, nós não pegamos nenhuma no dia do nosso passeio.

Segundo túnel e vista de quem sobe no morrinho

Gastronomia

Pelo tamanho do parque pode-se ficar horas caminhando por ele, então além de água é natural que se sinta fome, e não é por falta de opções que você não irá atender aos pedidos do seu estômago.

Além do Restaurante Faullia que fica na entrada, tem o Mátria Restobar e o Lago Pizzaria, que são bem movimentados e procurados, principalmente as mesas que ficam na rua. Neste ponto também saem as cestas de piquenique, que podem ser consumidas em uma tenda ou ser ao ar livre em um dos jardins.

Almoço light dentro do parque

Confesso que depois de ver as tendas fiquei com vontade de retornar e fazer um piquenique, pois fica tudo muito bonitinho e pela descrição do cardápio, gostoso também. E como o lugar é muito agradável, deve ser uma experiência bem legal.

Nós optamos pelo restaurante Casa Verde Arbóreo, que tinha opções bem leves, mais naturais e artesanais. A mãe e a Alice foram de pasteis assado e eu e o Marco de Focaccia. E adoramos, tudo muito bom. E para quem é vegano, irá amar, pois é cheio de opções para este público.

Quando ir

Como o espaço é todo aberto não recomendo em dias de chuva, pois com certeza a caminhada não será tão agradável.

Então dê preferência para dias ensolarados, que permitam aproveitar a natureza e percorrer as trilhas de forma tranquila. Reforçando: não esqueça do protetor solar, e se quiser, acrescente um chapéu ou boné. Vale passar um repelente também.

Dias de sol permitem aproveitar melhor o local, mas não esqueça o protetor solar

Onde fica

Localizado na RS 235 Km68, em São Francisco de Paula, fica a 26km de Canela e 35km de Gramado, é muito fácil chegar ao parque para quem está de carro.

Horário de Funcionamento

O parque abre todos os dias das 10h da manhã até às 18h da tarde.

Valores

Se existe um ponto negativo no local é o valor dos ingressos, que eu particularmente achei bastante salgado.

Quando fomos o valor do ingresso normal estava em 119,00 por pessoa, e 59,50 para os maiores de 60, para adolescentes entre 12 e 16 anos, estudantes e PNE e seus acompanhantes. Crianças até 11 anos não pagam.

Para saber o valor atualizado, acesse o site ingressos.matriaparque.com.br.

Nossa opinião….

Eu particularmente achei o local lindo, e sim, fiquei pensando em uma hora retornar para fazer a experiência do piquenique. Mas também achei o valor do ingresso bem caro, então não será o tipo de lugar que retornaremos com frequência, apesar de não ser longe de Porto Alegre.

Monumento das borboletas

Mesmo assim eu recomendo, pois o valor não foge muito das atrações naturais de Canela e Gramado, o que pode se dizer que está ‘dentro do esperado’, sendo que comparado a outros, se aproveita muito mais, pelo espaço ser grande.

Então estando com tempo e dinheiro quando vier visitar a Serra Gaúcha, vale sim incluir no seu roteiro.

  • Todos os custos foram pagos por nós
  • Visita realizada em fevereiro/22
  • Alice estava com 8 anos e 9 meses

Planeje sua viagem em parceria com o blog clicando nos links em azul, você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a melhorá-lo cada vez mais:

  • Seguro Viagem com a Seguros Promo. As melhores empresas do mercado, cobertura em todos os continentes, para todas as idades e com os melhores preços. Digite o cupom 3GERACOESE1MALA5 ao realizar sua compra através dos links aqui do blog e ganhe 5% de desconto.
  • Alugue o seu carro com a Rentcars e parcele em reais sem pagar IOF.
  • Problemas com o seu voo ou bagagens? Entre em contato com o pessoal da Resolvvi e veja se pode ser indenizado.
  • Não quer ficar desconectado? Conheça o chip da Viaje Conectado e já inicie o seu roteiro com ele.
Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s