Um dia passeando por Murano, Burano e Torcello

Existem mil motivos para Veneza ser uma cidade para se ficar mais de uma noite, e um deles é conhecer as ilhas próximas, como: Murano, Burano e Torcello.

Quando resolvemos aceitar a sugestão do pessoal do Hotel Antiche Figure de conhecer a fábrica de vidros que ficava em Murano, comentamos que queríamos ir também a Burano, assim eles atenciosamente marcaram em um mapa 4 lugares a serem visitados: Murano, Burano, Torcello e Punta Sabbioni, mas como o tempo corre, só conseguimos fazer os três primeiros.

Murano

A pequena ilha de Murano é mundialmente conhecida pela fabricação de vidros, ficando a mais ou menos 1 km de Veneza. Para chegar até ela é necessário pegar um vaporetto ou outro transporte aquático.

Murano - Vista Canal
Vista do Canal de Murano e as lojas que vendem o famoso vidro

Um pouco de história

Murano foi fundada pelos romanos e a princípio era um porto pesqueiro, e apesar de ser governada por venezianos ela cunhava suas próprias moedas.

Em 1291 devido ao risco de incêndio dos edifícios construídos em madeira e o odor da fabricação de vidro, os cristaleiros de Veneza foram obrigados a se mudarem para a ilha de Murano, que ganhou o apelido de Ilha do Fogo.

Murano - Relógio
Campo Stefano e a árvore de material reciclável

Foi no século XIV que a ilha ganhou fama graças às exportações de seus produtos em vidro, indústria que permanece importante até os dias de hoje, atraindo turistas até o local que possui uma população aproximada de 5 mil habitantes.

Como Chegar

Nós fomos com a lancha da fábrica de vidros que possuía parceria com o hotel, para quem vai de vaporetto é possível pegar na Piazzale Roma ou na Ferrovia a linha 4.2, para quem está na Praça São Marcos tem a opção das linhas 4.1 e 7.

Para andar por todas as ilhas recomendamos comprar o passe de 1 dia, que custa 20 euros, visto que a viagem individual é 7,50 euros. Não há desconto para crianças.

O que fazer em Murano

Quando fomos, uma lancha da fábrica Gino Mazzuccato foi buscar nós e mais um casal que estava hospedado no hotel.

Murano - Produção de Vidro
Apresentação da fabricação da arte em vidro

Chegamos exatamente na hora da apresentação da fabricação do vidro, que é muito semelhante a uma que assistimos em Veneza, quando fomos em 2012. Após a apresentação nos levaram para uma área onde os vidros são verdadeiras obras de arte, pena ser proibido fotografar, com os preços proibitivos para viajantes econômicos como nós, restou apenas admirar. O problema é que quando você vai à lojinha não acha graça nos demais itens, o que ajuda a não arrumar mais peso para a mala.

Inicialmente, quando eu montei o roteiro, havia planejado visitar a fábrica que fica na Ex-Chiesadi Santa Chiara. Como este tipo de passeio é chato para crianças, este acabou riscado da agenda, pois Alice não ia ter paciência para assistir tudo de novo. Mas se você está indo direto de vaporetto, é um lugar a ser pesquisado e quem sabe visitado.

Murano - Basilica Externa
Lateral da basílica e a porta que leva a capela

Saímos da fábrica e seguimos caminhando pela rua ao lado do Canal Canneregio, passamos pelo Campo Stefano que teve a obra em azul substituída por uma árvore.

Sem querer entramos na Basílica di Santa Maria e San Donato, cujos bancos possuem o nome de várias famílias e a bacia do batismo é de vidro de murano. Esta Basílica é conhecida pelo seu piso em mosaico bizantino do século XII.

Murano - Basílica Interna
Curiosidades como a fonte em vidro de murano, o piso em mosaico e o nome das famílias nos bancos

A igreja é uma das mais antigas da região de Veneza, tendo a sua primeira construção no século VII e sendo reconstruída no século IV. E aqui são armazenadas as relíquias de São Donato de Arezzo.

A entrada na Basílica foi gratuita, e ela fica aberta das 09h às 18h de segunda a sábado, e 12h30 às 18h nos domingos e feriados.

A ilha é muito bonitinha, e em dias quentes a grande pedida é caminhar por suas ruazinhas. Para quem tem uma maior curiosidade sobre os vidros de Murano é possível conhecer a sua história e evolução no Museu do Vidro.

Para quem tem mais dias em Veneza, é possível ficar mais horas por aqui tranquilamente. No nosso caso, era o último dia, então seguimos para a próxima ilha.

Burano

Conhecida pelas casas coloridas e pela produção de renda, esta pequena ilha com cerca de 4 mil habitantes é simplesmente linda.

Burano - Vista Canal
Canais e casas coloridas em Burano

Seu encanto está nas casas coloridas, nos quais os turistas fazem a festa na hora das fotos. Conforme a lenda, quem iniciou este costume foram os marinheiros, que pintavam assim para poder chegar até elas quando havia neblina.

Nós optamos em almoçar em Burano, havia lido indicações do restaurante Riva Rosa, a comida é boa, mas achamos o preço um tanto salgadinho.

Burano - Casas Coloridas
As casas coloridas de Burano deixam as fotos ainda mais bonitas

Durante a caminhada uma torre torta chamou a nossa atenção, e assim fomos parar na Igreja de San Martino, uma igreja do século XVI que possui estátuas de João Paulo II e Madre Teresa de Calcutá.

Burano - Igreja
A Igreja de San Martino e os nomes dos soldados das grandes guerras

A atividade aqui é se perder pelas ruas, ver suas lojas com produtos de renda e linho (e se apaixonar por várias peças). Para quem é rapidinho, uma hora basta por aqui, para quem é slow travel como nós, em duas horas, três com almoço, você consegue curtir a ilha de forma tranquila.

Burano - Renda e Linho
Peças em renda e linho encantam os olhos

Para quem não resiste a um museu, há o Museu do Merletto com exposições sobre a produção de renda da região e sua história, assim como a venda de roupas e artigos para casa produzidos na ilha. Para ter uma ideia da importância da renda para Burano, ela foi responsável em fazer a ilha ser conhecida internacionalmente, quando forneceu para a realeza europeia enxovais bordados. Um exemplo é Luís XIV que usou na sua coroação, em 1643, um colar de merletto.

Como Chegar
Em Murano você pega o Vaporetto 12, e irá chegar até Burano em uma viagem de mais ou menos meia hora.

Torcello

Chegamos à ilha de Torcello no final do dia, o que tornou a visita muito rápida, pois estava tudo fechado ou em processo de encerramento.

Fundada em 452, a pequena ilha já foi a mais povoada de Veneza, com uma população de mais de 20.000 habitantes, muitos se refugiavam de invasões, mas no século XV o desvio de curso do Rio Sile e um surto de malária obrigaram aos sobreviventes a fugirem para ilhas próximas.

Torcello - Ponte
A antiga Ponte del Diavolo e sua lenda

Hoje ela é essencialmente rural, com poucas construções, como podemos observar em uma curta caminhada.

Ao descer do vaporetto estávamos ao lado do canal que leva até a catedral da ilha, em um cenário bucólico, nos deparamos com a Ponte del Diavolo, sem parapeito ou proteção, diz a lenda que neste local uma jovem fez um pacto com uma bruxa: a alma de sete crianças em troca do seu amado, um soldado austríaco. O pedido foi atendido, mas a bruxa foi assassinada antes de fazer a sua parte, assim, todo o dia 24 de dezembro quem aparece na ponte não é o Papai Noel, mas o diabo em busca as suas sete almas.

No final do caminho está a Basílica de Santa Maria dell’Assunta, fundada em 639 e restaurada em 1994, ela conserva um pórtico com arcos do século IX. A basílica possui mosaicos bizantinos do século XII e XIII, infelizmente não conseguimos entrar, pois chegamos na hora em que se encerrava os acessos.

Torcello - Ilha
Basílica, peças antigas e um trono onde princesas viajantes também podem sentar

Ao lado da basílica está a Igreja de Santa Fosca, sua construção ocorreu nos séculos XI e XII e aguarda as relíquias as santas Fosca e Maura. E em frente está o Museu Arqueológico de Torcello, na praça que liga os caminhos entre o museu e a igreja estão várias peças antigas, incluído outra lenda: o trono de Atila, o rei dos hunos. Como historicamente Atila nunca foi a Torcello, o mais provável é que tenha sido a cadeira dos governadores da ilha, mas vale a brincadeira.

Para quem deseja dormir neste lugar tão calmo, é possível seguir o exemplo do escritor Ernest Hemingway e se hospedar na Locanda Cipriani, que também é restaurante e fica em frente ao canal.

Como Chegar

Em Burano você pega o Vaporetto 12 e em cinco minutos está em Torcello, que fica do lado. Para voltar a Veneza pode pegar o mesmo vaporetto, ou o 14 caso queira fazer um caminho diferente (nós esperamos por ele para pelo menos passar por Punta Sabbioni, mas como ele demorou acabamos desistindo).

Com Criança

O passeio pelas ilhas com criança é ótimo, sem os carros circulando, Alice adorou a liberdade de caminhar mais solta. Encontrar as casas de cor rosa (a favorita do momento) e azul (cor do time de futebol) foram a maior diversão. Somado aos gelatos italianos com o transporte de barco, conhecer as ilhas foi uma verdadeira delícia.

Para quem leva carrinho, lembre-se que terá que fazer um esforço maior nas pontes que ligam os canais, como ocorre na própria Veneza. Mas vale a pena.

O que eu faria de diferente:

Quando montei o nosso roteiro, Torcello era a primeira ilha a ser visitada, mas devido à oferta para conhecer a fábrica, acabamos invertendo, e com isso fizemos apenas uma rápida caminhada pela ilha.

Por isso acredito que valha a pena inverter a ordem para entrar na igreja e conhecer um pouco mais desta ilha pequena, calma e cheia de lendas.

* Viagem realizada em Setembro/2019
* Alice estava com 6 anos e 4 meses
* Todas as despesas foram pagas por nós

Planeje sua viagem em parceria com o blog clicando nos links em azul, você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a melhorá-lo cada vez mais:

  • Reserve seu hotel através da Booking.com, são milhares de opções no mundo todo com garantia dos melhores preços. Cancelamento gratuito, pagamento antecipado e confiança de uma empresa com mais de 20 anos atuando com reservas de hotéis.
  • Seguro Viagem com a Seguros Promo. As melhores empresas do mercado, cobertura em todos os continentes, para todas as idades e com os melhores preços. Digite o cupom 3GERACOESE1MALA5 ao realizar sua compra através dos links aqui do blog e ganhe 5% de desconto.
  • Alugue o seu carro com a Rentcars e parcele em reais sem pagar IOF.
  • Problemas com o seu voo ou bagagens? Entre em contato com o pessoal da Resolvvi e veja se pode ser indenizado.
  • Não quer ficar desconectado? Conheça o chip da Viaje Conectado e já inicie o seu roteiro com ele.

15 comentários em “Um dia passeando por Murano, Burano e Torcello

  1. Adorei seu texto e conhecer Murano, Burano e Torcello através dele! Sou louca por conhecer a região e assistir de perto a fabricação de peças artísticas em vidro. Enquanto isso não ocorre, vejo essa incrível arte sendo executada em cidades como Poços de caldas. Amei seu texto!

    Curtir

  2. Não sabia que dava pra fazer o passeio e ver Murano, Burano e Torcello num dia só, mas foi bom ler sua dica de inverter e aproveitar melhor as ilhas. Nossa passagem por Veneza foi tão rápida que não deu nem pra cogitar esse passeio.

    Curtir

  3. Fiz este passeio em um dia, partimos de Veneza de manhã e seguimos para Murano, Burano e Torcello, mas deu para entrar na Basílica, que é bem interessante e rústica. Também recomendo este passeio à todos que vão à Veneza, considero imperdível. Amei suas fotos, parabéns!

    Curtir

  4. Bem interessante, estando em Veneza, aproveitar e conhecer, em um só dia, 3 ilhas incríveis e tão próximas. Pelos relatos do blog, não perco estas visitas, já amando Murano, Burano e Torcello!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s