Dia 9 – Bate e Volta – Girona

Antes de viajar sempre montamos um pré-roteiro de lugares que nos chamam a atenção. Especificamente nos bate-volta, Girona não me atraiu por ser um centro histórico medieval, mas por ser o set de filmagens de uma das minhas séries favoritas: Games of Thrones (momento em que a música de abertura surge na cabeça).

Você sabia que este post faz parte de um roteiro completo? Acompanhe a nossa trip completa por Barcelona com todos os detalhes dia-a-dia.

Girona também é chamada de “Cidade dos Quatro Rios” (vimos pelo menos uns dois), e a parte medieval está muito bem preservada, permitindo uma visão muito real de como era andar pela muralha, ruas estreitas, subidas e descidas em um amontoado de prédios.

Renfe Avant

Trem-bala Barcelona – Girona em menos de 40 minutos

Com trens saindo da Estação de Sants (bem pertinho do hotel) optamos pelo Avant da Renfe, que é um trem-bala que nos fez chegar em pouco menos de 40 minutos. Aqui tive um problema de interpretação de informação, havia lido que bastava sair da estação, virar a esquerda e seguir os trilhos até encontrar um rio. Só que existem duas estações, e a da Avant também possuí um trilho a esquerda, só que te leva para uma cidade normal. Então a minha dica é: você deve atravessar duas estações e aí dobrar a esquerda e seguir os trilhos. Você irá parte do caminho em uma área que também é destinada a bicicletas, então tenha cuidado.

Girona

As casas de Girona lembram as de Florença

Ao chegar no rio Onyar e iniciar a travessia da sua ponte nos deparamos com casas de muitos andares e coloridas, elas são o cartão postal da cidade, para os loucos por foto, vale o registro.

Almoço

Almoçamos em um dos restaurantes próximos a Basílica de Sant Feliu. Esqueci de anotar o nome do lugar, mas é do tipo nem ruim nem inesquecível. Mas é um lugar que serve tanto comida quanto lanches, o atendimento não era demorado, então para quem já havia perdido tempo indo na direção errada, ele nos atendeu.

Após o almoço fomos para a Basílica, que foi a primeira catedral de Girona até o século X. No dia a visitação era gratuita e a entrada com o carrinho permitida. Ela é bastante bonita, um de seus altares tem mármore nas paredes. Nela também está o antigo sepulcro de San Narciso. A visita é rápida, mas interessante.

Indo para o sol começamos a percorrer os caminhos a esmo, passamos pelos banhos árabes de Girona, subimos ruas e fomos parar em uma área muito verde com várias escadas, de onde era possível ver parte da área nova da cidade.

Durante a caminhada também é possível identificar alguns dos prédios e ruas que foram cenário de GOT.

Nossa caminhada nos levou até a catedral, que foi construída entre os séculos XI e XVIII, e possuí uma grande escadaria, internamente mistura vários estilos, tendo áreas muito bonitas. Como ocorreu na basílica a entrada também era gratuita neste dia.

Logo na entrada fomos para uma espécie de museu, onde haviam estatuas e objetos bastante antigos, assim como crucifixos, pinturas e um tapete rico em detalhes.

Catedral Anjos

Catedral de Girona

A caminho do altar principal uma área chama a atenção pelo dourado e os anjos que a cercam, assim como a tapeçaria a sua volta. Logo estávamos na área central, ampla, com vitrais, onde apenas o barulho do sino parece quebrar o silêncio. Existe conversa, mas foi raro os tons mais altos. Nesta área é possível ver a história da construção da catedral, ver os detalhes do seu piso, assim como áreas menores dedicadas a orações.

Outra área muito legal é do claustro, no chão vários desenhos, no centro um poço de aparência bastante antiga, ao subir as escadas que estão nas pontas você entra em um museu cheio de vestimentas que contam séculos de história.

Saindo da catedral encontramos referência a um trenzinho que circula pela parte antiga, aproveitamos para descansar e ver se ele aparecia, depois de dois horários sem ele dar as caras, desistimos e seguimos a pé.

Durante a espera em que o Marco ficou sentado descansando, as meninas entraram em um museu próximo (de entrada gratuita) chamado Casa Pastors e apresentava obras de Joan Mateu. Os quadros muito legais e a casa também.

Seguimos pelas ruas estreitas, lojas e espaços interessantes vão atraindo o olhar durante o caminho. Também em Girona encontramos bandeiras da Catalunha na janela e pedidos de democracia, assim como a campanha pelo separatismo.

Mas havia um desafio a vencer, que com criança não era possível. Assim separamos as duplas, e eu e a minha mãe fomos encarar a muralha da cidade, onde é possível percorrer um longo caminho enquanto se vê de outro ângulo a antiga cidade medieval. É muito legal a divisão do velho e do novo, os caminhos, te transportando de época e te fazendo imaginar como era percorrer aquelas ruas.

Ao final passamos pela lenda da “IIeona” e seu versinho, assim como a escada que dá acesso a sua versão maior. Dizem que eles te farão voltar à cidade. Quem sabe quando resolvermos conhecer a Costa Brava?

Lenda

Sempre haverá uma lenda para que você possa retornar

Na chegada a Barcelona ainda passamos rapidamente pelo Parc de L’Espanya Industrial, com seu dragão escorregador e Netuno administrando as águas.

O passeio a Girona é bastante cansativo, e com crianças pequenas o carrinho é essencial, embora o sobe e desce nem sempre seja fácil. Mas é um passeio que vale a pena.

* Quer mais fotos? Siga nosso instagram @3geracoese1mala
* Alice estava com 5 anos e 1 mês
* Viagem realizada no mês de junho/2018
* Patrocinada por nós

Anúncios

2 comentários sobre “Dia 9 – Bate e Volta – Girona

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s