Dia 6 – Barcelona – Arquitetura e Museu

Você sabia que este post faz parte de um roteiro completo? Acompanhe a nossa trip completa por Barcelona com todos os detalhes dia-a-dia.

Barcelona possuí muitas casas famosas, e os preços para entrar nelas são bem diversificados. Com o valor não muito amigável do euro, optamos em conhecer internamente somente uma e apenas passar pela frente das demais.

Alice no carrinho e lá fomos nós na famosa Passeig de Gràcia, onde ficam as casas La Pedrera e a Casa Batlló de Antoni Gaudí. Seguindo a dica do Passaporte BCN, escolhemos a segunda.

Casa Batlló
Grudadinha da casa Amatller ela já encanta pelo colorido no lado de fora. Não compramos ingressos antecipados e não havia fila para compra na hora (fomos no turno da manhã, um pouco antes das 11 horas). Para quem gosta de comprar via site, o desconto dado é muito bom, se o câmbio da moeda estiver estabilizado vale a pena comprar antes.

Para quem vai com carrinho, você deixa com as meninas ainda no térreo, elas te dão um papel com o número de identificação dele. Na hora de sair basta entrega-lo para pegar o seu carrinho de volta.

Não deixe de pegar os áudios, eles são importantes para entender a história. Tem vários idiomas, incluindo o português.

A casa Batlló foi reformada entre 1904 e 1906 a pedido do rico empresário Josep Batlló, que havia comprado um prédio de 1877 e precisava de uma série de ajustes. Para tamanha empreitada chamou Antoni Gaudí. O resultado foi tão extraordinário que em 2005 ela se tornou Patrimônio Mundial da Humanidade.

Mas vamos a nossa impressão. Ao chegar nela parece que você irá entrar em um mundo paralelo, as cores se misturam de forma harmoniosa, e se uma hora você enxerga a parte de um dragão, em outra você se sente no fundo do mar. As escadas te levam a explorar cada andar, onde nem todas as portas vão estar abertas para visitação.

Nem mesmo as crianças irão ficar entediadas, pois o local é um convite à imaginação. A única coisa que não deu vontade foi de morar ali, pois o local está muito mais para uma grande obra de arte da arquitetura do que um lugar para sentar e assistir televisão.

Pelo terraço é possível espiar um pouquinho da Casa Amatller de Puig i Cadafalch, que fica grudadinha a casa Batlló e disputou com ela o título de casa mais bela quando o quarteirão virou inspiração para os mais importantes arquitetos do modernismo catalão.

O que Alice mais gostou foi da maquete da casa, apontando o equipamento do áudio para a maquete branca era possível enxergar como a casa funcionava com seus moradores.

No caminho passamos pela outra casa de Gaudi, conhecida como La Pedrera. Seu tamanho impressiona, assim como as suas curvas. A visita interna ficou para uma próxima visita a Barcelona.

Casa La Pedrera

Aliás, a grande dica ao caminhar por Barcelona é observar seus prédios, pois você irá descobrir detalhes riquíssimos.

Para maiores informações: Casa BatllóLa Pedrera

Mercat de la Concepció
Este mercado inaugurado em 1888 chama atenção pelas flores que ficam a sua frente. Internamente bancas de alimentos e um grande mercado. Seguimos a dica de não tocar em nada, apenas observar. Não compramos nada, pois ainda havia muitas coisas para fazer e não queríamos ficar carregando sacolas.

Mercat

Església de la Concepció
A bela igreja em estilo gótico construída entre os séculos XIII ao XV foi desmontada e remontada durante a expansão da cidade de Barcelona. Infelizmente ela estava fechada no horário que passamos, com isso só conseguimos olhar sua parte externa.

Igreja

Praça com Monument al Dr. Robert
Localizada na parte central da Plaça Tetuán é uma homenagem ao médico/prefeito Bartomeu Robert.

Dr Robert

O que diferencia o monumento é a sua história. Durante a guerra civil espanhola ela foi desmontada e guardada, só retornando as ruas em 1984 emocionando os moradores da Catalunya.

Almoço
E o pior almoço de toda a nossa viagem vai para… Trole. Restaurante próximo ao Arco do Triunfo cujo nome já avisa: você pode ser trolado.

Na porta havia um menu do dia, preço dentro da média, resolvemos experimentar. Quando sentamos fomos informados que no final de semana eles não serviam o menu. Então pedimos um prato de massa para Alice, Marco uma pizza, eu e a vovó um hambúrguer para cada uma.

Começou que a senhora que nos atendeu marcou somente um hambúrguer, e quando eu vi a cara dele fiquei até agradecida por não terem anotado o meu pedido, pois como a minha mãe confirmou não era só a cara que era ruim.

A pizza e a massa eram bem meia-boca. Não valendo mesmo o valor gasto no local.

Com isso fui obrigada a ir degustando algumas coisas no caminho, para aplacar a fome, pena que não consegui fotografar nem anotar o nome dos lugares, pois pegava e seguia caminhando.

Arco do Triunfo
Sim, Barcelona também possuí o seu arco do triunfo, construído por Josep Vilaseca i Casanovas para a Exposição Universal de 1888. Cheio de detalhes, assim como o caminho que leva até o Parc de la Ciutadella, vale a pena circular com calma por esta parte.

Arco do Triunfo Barcelona

Museu de la Xocolata
Criado em 2000 em um local onde já funcionou um convento é um museu que conta a história do chocolate e possui diversas esculturas com temas atuais e mais antigos feitos de… chocolate.

O ingresso pode ser antecipado ou comprado na hora, quando fomos não havia fila. O ticket é uma barrinha de chocolate 70% cacau com a bandeira do seu país de origem.

Fomos por ele estar em uma das atividades indicadas para serem feitas com crianças. Em nossa opinião é uma atração dispensável. No dia em que fomos às atendentes pareciam estar contando as horas para ir embora, não havia nenhuma oficina, e o chocolate não era do tipo a coisa mais gostosa do mundo. Compramos outros tipos para experimentar e de forma geral não aprovamos.

Crianças até 7 anos não pagam. Entrada de carrinho permitida.

Para mais informações, clique aqui.

Museu Picasso
Em um lindo conjunto de palácios góticos estão às obras de um dos artistas mais incríveis, admirado até mesmo pela nossa integrante mais nova. A fila para compra de ingresso na hora era de tamanho médio, mas bastante rápida.

Inaugurado a 50 anos na cidade indicada pelo próprio Picasso, o museu possui mais de 3 mil obras entre exposições fixas e temporárias. Quando fomos havia todo um conjunto da relação dele com a gastronomia.

Por que vale ir? Picasso é genial. Suas obras mudam de uma fase para outra, parecendo muitos artistas em um. Se em uma sala você pode sair sem nenhuma reação, em outra pode ficar encantado.

Algumas observações:
– As obras não podem ser fotografadas, há pessoas controlando todos os ambientes.
– A diferença de valor do ticket para exposição fixa e a com direito as temporárias é pequena, valendo mais a pena comprar a segunda.
– Não deixe de admirar o espaço, os palácios são muito bonitos.
– A lojinha é bem interessante, até agora me arrependo de não ter comprado um livro para a Alice e uma camiseta para mim (que não encontrei em nenhum outro lugar).
– Criança não paga.
– Entrada de carrinho permitida. O pessoal indica o elevador para ter acesso ao andar das obras.

Museu Picasso 2

Para maiores informações, clique aqui.

Hora de descansar, jantar no apartamento e se preparar para o outro dia.

* Quer mais fotos? Siga nosso instagram @3geracoese1mala
* Alice estava com 5 anos e 1 mês
* Viagem realizada no mês de junho/2018
* Patrocinada por nós

2 comentários em “Dia 6 – Barcelona – Arquitetura e Museu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s