2º Dia – Barcelona – Reconhecimento do Bairro

Você sabia que este post faz parte de um roteiro completo?Acompanhe a nossa trip completa por Barcelona com todos os detalhes dia-a-dia.

Chegamos a Barcelona no início da manhã, recebidos por um dia ensolarado. O aeroporto El Prat não é tão grande quanto o de Madrid, mas é bem organizado e relativamente fácil de se achar.

Alfândega
Fila pequena, atendimento rápido, as únicas perguntas foram quantos dias íamos ficar e de que cidade do Brasil éramos. Passaportes carimbados e lá vamos nós.

Dica importante: sempre levamos uma pasta com documentos que podem ser pedidos pela alfândega, como comprovante de valores para a estadia, seguro saúde, comprovante de reserva do hotel, voucher das passagens de volta, certidões de casamento nossa e nascimento da Alice. Sempre olhamos antes as exigências do país de entrada para evitar problemas.

Bagagens
Chegaram todas, sendo que o carrinho em uma área separada. Foi relativamente calmo e rápido. Aproveitamos os banheiros próximos para reduzir a quantidade de roupas que estávamos vestindo, pois Barcelona nos recebia com calor.

Transporte
Optamos em pegar um táxi para ir até o hotel, no caminho fomos abordados com ofertas de van, mas seguimos as placas indicativas, descemos uma escada rolante e chegamos à área dos táxis. Rapidamente fomos encaminhados para um dos carros. Para não haver dificuldade de entendimento do endereço, sempre levo cartões com o endereço do hotel.

Para quem vai com pouca mala, tem um ônibus especial chamado AeroBus com um custo mais baixo que pode ser uma excelente opção. Há também o transporte público, mas confesso achar um pouco mais complicado pelos famosos batedores de carteiras.

Hospedagem

Meio padrão nas nossas viagens internacionais, optamos em utilizar o Hoteis.com para realizar a reserva no hotel. Não, nós não temos parceria com eles. Gostamos da facilidade de parcelar, pagar em reais e acumular diárias. Fora que sempre foi muito tranquilo. O máximo que fazemos é fazer a indicação de amigo que rende desconto para o indicado e para quem indica.

Ficamos hospedados no The Urban Suítes, que não era exatamente um hotel, mas apartamentos funcionais que são disponibilizados com uma recepção que atende das 9h da manhã às 21hs.

No nosso caso havia uma cozinha completa, um banheiro, na sala tv com sofá cama e um quarto com cama de casal e tv. Amplo, com ar condicionado, armários para nos organizar. Gostamos bastante. A cada três dias era realizada uma limpeza, e as roupas de cama e banho trocadas semanalmente. No banheiro era disponibilizado somente gel de banho e hidratante. Na cozinha sabão tanto para lavar a louça na pia quanto na máquina.

O atendimento foi bem simpático, anteciparam o nosso check-in para as 11hs sem taxa extra, nos deram mapas e dicas. Alertaram-nos bastante sobre os batedores de carteira. Disponibilizaram-se para auxiliar na compra de ingressos e impressão dos vouchers. A única taxa paga foi à turística, que já é padrão em algumas cidades da Europa.

O hotel era pertinho de várias estações, sendo a Tarragona a duas quadras e a Sants (para bate-voltas) a menos de 10 minutos de caminhada. Também havia mercados próximos, restaurantes, lojas e shoppings.

Especificamente sobre a água, nos informaram que havia um reservatório com água quente, caso ele acabasse, teria que se esperar meia-hora para não tomar banho frio. Então nossos banhos eram rápidos. Mas no inverno pode ser um ponto negativo para estadia.

A única coisa que me chateou, mas poderia ter acontecido se eu houvesse alugado um apartamento por exemplo, é que a minha mochila se abriu e eu só notei quando ia entrar no táxi. Uma peça de roupa se perdeu e não havia como entrar novamente, pois o horário era muito cedo e não havia ninguém. E o preço de envio para o Brasil era superior ao valor da mesma. Sendo assim, já resolvi que ou troco de mochila ou coloco um cadeado na mesma.

Você irá gostar se:
– Curte independência;
– Gosta/precisa fazer algumas refeições;
– Não tem medo de pegar metro/trem;
– Gosta de lugares tranquilos.

Você não irá gostar se:
– Gosta de ficar no meio da muvuca;
– Quer limpeza e cama arrumada todos os dias sem pagar taxa extra;
– Quer hotel que sirva café da manhã;
– Quer recepção 24 horas.

Almoço no Zarautz

Pela proximidade nosso primeiro almoço foi no Zarautz, ambiente bonitinho e relativamente tranquilo. Eles não possuíam o menu do dia, apenas prato do dia. Vovó foi a que saiu mais feliz com a sua escolha (peixe). Eu pedi uma salada que não oferecia nenhum gosto especial nem era refrescante. Alice e papai ficaram com o prato do dia (eles não possuem menu infantil), que eram batatas e iscas de carne. No caso do prato da Alice a carne tinha muita gordura e era um tanto nervosa, tornando difícil até de cortar. Marco teve mais sorte. Mas não foi um lugar que ficamos com vontade de voltar.

Parc Miró

Com o nome do importante escultor, pintor, gravurista e ceramista surrealista Joan Miró, o parque estava em reforma justamente na área da sua obra Dona i OCell (que significa mulher e pássaro) e é uma das esculturas de boas-vindas doadas pelo artista à cidade, esta para quem chega por terra.

Inaugurado em 1983, o parque fica na divisa entre o distrito Sants-Montjuic (onde ficava o nosso hotel) e o distrito do Eixample, em uma área que já foi um matadouro.

O Parc Miró possui uma área aberta onde às pessoas ficam com os seus bichos de estimação, e áreas cercadas com brinquedos para as crianças. Na parte em que ficamos, chegou uma turminha que parecia ser de uma escola, deviam ter em média uns 3/4 anos e eram acompanhados de dois adultos que os monitoravam.

A visita vale a pena se você estiver por perto ou for visitar outros pontos da região.

Gran Via de Les Corts Catalanes

Avenida Barcelona
Uma grande avenida que te levará em direção ao centro. Entre os carros, passagens arborizadas para pedestres e ciclistas, com bancos para quem quiser descansar. Ao lado belas casas e prédios que nos encantaram e a constatação de muitas bandeiras da Catalunha com a frase presos políticos.

O caminho foi relativamente tranquilo, ela não possuía um movimento enlouquecedor. Como observamos no geral, não sabemos se foi sorte de ter escolhido justamente o período da copa para conhecer uma das cidades mais visitadas do mundo que nos livrou da massa de turistas, ou se ela é assim mesmo.

Surpreendente foi o número de mendigos, mas isso eu falarei mais no post sobre o Lado B.

Plaça Espanya, Fonte Monumental e Arena

Fonte Monumenta Plaça de Espana
Ainda tivemos a oportunidade de observar a Plaça de Espanya e a fonte monumental, esta última deve ser observada de longe visto que não existe passagem para chegar perto dela. Atravessar a movimentada rua nem pensar.

E fomos à Arena, um shopping que além de lojas possuí um supermercado para compras básicas.

Depois foi só caminhar mais um pouco e ir para o hotel tomar um bom banho, jantar e descansar da vinda. No outro dia iria começar o turismo para valer.

* Quer mais fotos? Siga nosso instagram @3geracoese1mala
* Alice estava com 5 anos e 1 mês
* Viagem realizada no mês de junho/2018
* Patrocinada por nós

2 comentários em “2º Dia – Barcelona – Reconhecimento do Bairro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s