Lisboa – Dia 2

Após descansar da viagem, começamos os passeios. É hora de ver Lisboa com olhos mais descansados e sentir seus cheiros e sabores. Respire fundo que o dia foi longo.

Você sabia que este post faz parte de um roteiro completo? Acompanhe a nossa trip completa por Portugal com todos os detalhes dia-a-dia.

Parque Eduardo VII

 

Inicialmente chamado Parque da Liberdade em 1903 teve o seu nome alterado para Parque Eduardo VII da Inglaterra para reafirmar a aliança das nações.

Mais conhecido como Parque Eduardo VII ele é considerado o maior parque do centro de Lisboa e tem um longo e desenhado gramado cujo final irá levar a rótula do Marques do Pombal. Nas laterais a famosa calçada portuguesa e suas árvores trilham um caminho agradável, convidando os mais dispostos para uma bela caminhada.

Neste espaço ocorre a Feira do Livro de Lisboa, combinação perfeita para deixar o local ainda mais bonito.

Na parte alta tem um restaurante e um pequeno espaço para os patos, além disso, oferece uma visão inicial muito bonita de Lisboa. Além da vista, tem uma obra de João Cutileiro em homenagem ao 25 de abril (movimento social português que depôs o regime ditatorial de 1974) que causou bastante polêmica devido ao seu formato.

Após admirar a vista, basta atravessar a rua para encontrar o Jardim Amália Rodrigues que foi inaugurado em 1996 e recebeu este nome para homenagear uma famosa fadista. Nele me deparei com um monumento chamado Maternidade, do artista Fernando Botero.

A mãe com o seu bebê no colo parece nos convidar a admirar todo o cuidado com o gramado, a caminhar pelo seu espaço e curtir quem está do lado. Quem aceitar o convite poderá admirar o espelho da água que existe no local.

Maiores Informações:
Endereço: Parque Eduardo VI
Entrada Gratuita

Torre de Belém

 

Prepare-se para voltar no tempo. Andar curvado em espaços pequenos com o teto muito baixo, subir estreitas escadas, espiar os seus inimigos por pequenas frestas, descansar suas pernas em uma pequena capela, ficar atento a todos os detalhes para finalmente se deliciar com uma bela vista e descobrir porque esta torre é tão querida pelos portugueses.

Localizada a margem direita do rio Tejo (ela já esteve no meio do rio) fica em frente a uma grande praça e cercada por uma prainha. O número de turistas interessados em conhecê-la é bem grande, por isso é necessário estar preparado para ficar em uma fila. Existe prioridade para pessoas mais velhas e crianças pequenas, assim como quem comprou ingresso antecipado, todos estes podem ir diretamente para a entrada.

Dentro da torre reserve um tempo para observar os detalhes, respeite a sinaleira que organiza o sobe e desce na estreita escada, cuidado com a cabeça onde o teto é bem baixinho, entre em todas as salas quando subir, você pode precisar de um banco para descansar ou encontrar uma linda visão do Tejo.

Com criança elas certamente irão se divertir com o passeio, existem vários lugares que parecem ser feitos sob medidas para o tamanho deles, o que exige dos pais olhos bem abertos já que é fácil elas acharem um lugar para se esconder.

Por isso tendo não deixe de ter cuidado. Existem vários pontos para eles se pendurarem, as escadas possuem degraus pequenos e estreitos, portanto, olhos bem abertos se fazem necessário.

Do lado de fora é possível ver uma maquete da torre, descer as escadas até a areia e observar sua bela arquitetura.

Um pouco de história: Em 2015 iniciou uma série de eventos para o aniversário de 500 anos da Torre. Criada originalmente como parte do plano defensivo de João II, só foi iniciada no reinado de Manuel I e tinha como tarefa substituir uma nau artilhada que ali ficava ancorada. Com o passar dos anos, suas funções foram mudando, sendo utilizada como aduana, farol e prisão.

Nos desenhos esculpidos, notamos um forte patriotismo, ali estão o brasão de armas de Portugal e a cruz de Cristo, entre outros. Tanto cuidado e detalhes a tornaram eleita uma das sete maravilhas do mundo em 2007.

Seus cinco andares são divididos da seguinte forma:
Primeiro andar – Sala do Governador
Segundo andar – Sala dos Reis
Terceiro andar – Sala de Audiências
Quarto andar – Capela
Quinto andar – Terraço da torre, aqui os visitantes terão uma bela vista em 360º graus.

Meu conselho: Compre o bilhete antecipado, você irá ganhar tempo. Mas se não der, não deixe a fila assustar, nem o sol te cansar nos dias quentes, o passeio vale muito a pena.

Maiores Informações:
Endereço: Av. Brasília

Horários
Outubro a Abril: Das 10h00 às 17h30 (última entrada às 17h00)
Maio a Setembro: Das 10h00 às 18h30 (última entrada às 17h00)
Encerrado: Segundas-feiras e nos dias 1 de Janeiro, Domingo de Páscoa, 1 de Maio, 13 de Junho e 25 de Dezembro

Ingresso:
Bilhete Individual: 6 € (Crianças até 12 anos são isentas e pessoas com 65 anos ou mais possuem 50% de desconto)
Bilhete conjunto: Jerónimos: Mosteiro dos Jerónimos + Museu Nacional de Arqueologia: 12 €
Site: Torre de Belém

Padrão do Descobrimento

 

Um encontro de figuras históricas. Em frente ao Rio Tejo e atrás como bússola uma belíssima rosa-dos-ventos em vermelho e preto (ou será que é o contrário?!). O resultado é uma divertida aula sobre a época em que os portugueses enfrentavam o mar para desbravar o mundo.

A dica é pegar um panfleto que descreve quem é quem na obra, observar os detalhes do posicionamento de cada um desses personagens, para depois brincar na rosa-dos-ventos de onde saímos e onde estamos.

Um pouquinho de história: O escultor Leopoldo Almeida ergueu esta obra em 1940, para a exposição do Mundo Português, mas a obra definitiva ocorreu em 1960 para celebração dos 500 anos da morte do Infante D.Henrique, que é considerado a personalidade mais importante na busca pelos descobrimentos.

A Rosa-dos-Ventos é um presente da África do Sul e contém um mapa em seu centro, onde naus e caravelas marcam as principais rotas portuguesas.

É possível entrar no monumento, confesso que acabei não enfrentando na fila, pois acabei atraída para um evento próximo, onde uma gigante palavra LOVE estava recebendo muitos cadeados.

Esta estrutura está circulando por Portugal e pertence a “Associação Dê Mais Coração – Movimento Daniela”, uma organização sem fins lucrativos que tem como missão ajudar o ICOR – INSTITUTO DO CORAÇÃO em Moçambique a salvar vidas de crianças com doenças cardíacas.

Maiores Informações:
Endereço: Av. Brasília

Horário de Verão (Março a Setembro)
Todos os Dias: 10:00 às 19:00
Última Admissão: 18:30

Horário de Inverno (Outubro a Fevereiro)
Terça a Domingo: 10:00 às 18:00
Última Admissão: 17:30

Dias de encerramento
1 de Janeiro, 1 de Maio, 25 de Dezembro

Preços:
Bilhete para exposição, filme* e miradouro: 6,00€
Jovens dos 13 aos 25 anos não residentes no concelho de Lisboa: 3,00€
Maiores de 65 anos não residentes no concelho de Lisboa: 5,00€
Pessoa com deficiência: 5,00€

Bilhete para exposição: 4,00€
Jovens dos 13 aos 18 anos não residentes no concelho de Lisboa: 2,00€
Maiores de 65 anos não residentes no concelho de Lisboa: 3,00€
Pessoa com deficiência: 3,00€

Site: Padrão do Descobrimento 

Igreja Santa Maria Belém

 

O mosteiro dos Jerônimos é uma construção imponente. Devido ao seu tamanho, diversos tipos de passeios são possíveis. Optamos pelo gratuito, que é a visitação a Igreja Santa Maria Belém.

A igreja começou a ser construída em 1459 para prestar assistência espiritual aos navegantes que paravam em Lisboa foi integrada a Ordem Militar de Cristo, sendo inclusive o local onde Vasco da Gama e Pedro Alvares Cabral ouviram a missa antes de embarcarem nos navios que os levariam para Índia e ao Brasil.

Foi em 1500 que o local passou a ter uma reformulação, e na reconstrução ganhou a companhia do mosteiro.

Bonita e grandiosa, seus detalhes vão do teto alto, passando pelos túmulos de personalidades como Vasco da Gama, Luís de Camões e o cardeal-Rei D. Henrique até as portas que estão nas laterais.

Em formato de cruz, é possível vislumbrar no altar cenas da paixão de Cristo. O dourado chama a atenção, assim como os espaços dedicados a alguns santos, como Santo Antônio.

Mesmo para quem não é religioso, o passeio vale pelos personagens históricos que ali estão, já que ela guarda muitos símbolos portugueses, além de reis e rainhas.

Maiores Informações:
Endereço: Praça do Império

Horário das visitas:
3ª a Sábado: 10h-17h (Inverno – 1/10 a 30/3)
10h-18h (Verão – 1/4 a 30/9)
Domingos: 13h30-18h (Verão – 1/4 a 30/9)

Entrada Gratuita

Pastel de Belém

 

Ao ver de longe o prédio baixinho e seu toldo azul, pode-se cometer o erro de pensar que o lugar é pequeno, mas ao entrar na fábrica dos pastéis de Belém, um outro mundo se abre. Presente e passado estão por toda a parte, começando pelos bonitos azulejos.

O local é bastante procurado, mas o tempo de espera é curto. Com capacidade para mais de 400 pessoas, rapidamente as mesas trocam de donos, tornando o atendimento bastante ágil.

O pastel é uma delícia, quentinho, o creme parece derreter na boca. Não deixe de colocar a canela, seu cheiro e gosto tornam a experiência ainda mais divina. Não coma com pressa, cada mordida precisa ser saboreada. E escute o conselho do garçom e já faça a encomenda para levar. Mesmo frios eles valem a pena.

Para grupos maiores (12 pessoas ou mais) é possível realizar uma reserva on-line pelo site. Crianças menores de 13 anos ganham 40% de desconto. E o preço médio de 2 pastéis e mais uma bebida é de 7,50 euros.

Um pouco de história: Após a revolução Liberal os conventos de Portugal passaram a ser encerrados, em uma tentativa de sobrevivência do Mosteiro dos Jerônimos foi criado um pastel doce, que acabou ganhando o nome de “Pastéis de Belém”. Eles fizeram tanto sucesso que viraram uma marca registrada e até hoje são fabricados conforme a receita original.

Então fica a dica: ir a Lisboa e provar os legítimos pastéis de Belém é item obrigatório. Um sabor que vale a pena degustar e guardar na memória.

Maiores Informações:
Endereço: R. de Belém 84-92

HORÁRIO
Aberto todos os dias

1 de Outubro a 30 de Junho
08:00 a 23:00*

1 Julho a 30 de Setembro
08:00 a 24:00

*Nos dias 24, 25, 31 de Dezembro e 1 de Janeiro, encerra às 19h

Site: Pastel de Belém

Oceanário

 

Uma das coisas legais do roteiro montado pela Além Mar é que havia atrações para crianças. A primeira que visitamos foi o Oceanário, um lugar que encanta pequenos e grandes.

Com fácil acessibilidade, o visitante pode optar pelas escadas ou pelo elevador quando não houver rampas. No centro um enorme aquário com diversos tipos de vida marinha, inclusive tubarões. Em todos os andares é possível ter uma visão diferente dele por todos os lados, e apesar de ser sempre o mesmo é sempre novo. Fora dele, em espaços menores, encontramos sapos, cavalos marinhos, bacalhau, pinguim, o Nemo…

Com uma luminosidade mais escura, e um barulhinho de fundo, parece que estamos percorrendo a pé os nossos oceanos. A sensação é de que o tempo para, e neste mundo mágico parece ser você o ser observado.

Alice ficou encantada com os peixes, gostando dos mais coloridos. Chegou a sentar comigo na frente do grande aquário, e teve menos medo do tubarão que o papai. Alguns ela queria observar mais, outros queria sair correndo.

Ao sair do mar, uma lojinha com diversos itens como canetas, xícaras, roupas e bichos de pelúcia aguardam o visitante. Confesso que não achei os preços muito convidativos e não compramos nada, mas para quem não resiste, tem muitas coisas bonitinhas para os pequenos.

Um pouco de história: O oceanário foi inaugurado em 1998 como uma forma de lembrar a necessidade de conservar os nossos oceanos. Localizado no Parque das Nações em uma área de vinte mil metros quadrados. No seu interior os números impressionam: mais de 30 aquários e 500 espécies diferentes. Não por acaso é considerado um dos melhores do mundo.

Maiores Informações:
Endereço: Esplanada Dom Carlos I s/nº

Horário de verão: Aberto das 10h às 20h (última entrada às 19h)
Horário de inverno: das 10h às 19h (última entrada às 18h)

Valor dos Ingressos:
JOVEM ( 4 AOS 12 ANOS) = 11,70 €
SÉNIOR (+65 ANOS) = 11,70 €
ADULTO (13 AOS 64 ANOS) = 17,10 €

Site: Oceanário

Miradouro da Senhora do Monte

 

O Miradouro da Senhora do Monte encontra-se na freguesia de São Vicente (Graça), em Lisboa.

Em frente da Capela de Nossa Senhora do Monte tem um mirante para quem quer admirar a cidade de Lisboa, oferecendo como vista o Castelo de São Jorge, parte da Baixa de Lisboa e o estuário do rio Tejo, além do vale da Avenida Almirante Reis.

Nele é possível encontrar uma grade cheia de cadeados e uma capela ao ar livre dedicada a Nossa Senhora do Monte, onde fiéis se unem para orar.

Ao entardecer a dica é levar um casaco, mesmo no verão, pegamos um vento friozinho. Um lugar para se despedir do sol e agradecer pela bela paisagem.

Maiores Informações:
Endereço: Largo Monte
Acesso Gratuito

* Viagem realizada em Agosto/2015
* Como guias tivemos o pessoal da Além Mar Turismo
* Alice estava com 2 anos e 2 meses na época
* Viagem patrocinada por nós mesmos

Planeje sua viagem em parceria com o blog clicando nos links em azul:

  • Reserve seu hotel através da Booking.com, são milhares de opções no mundo todo com garantia dos melhores preços, sem perder o seu desconto Genius. Cancelamento gratuito, pagamento antecipado e confiança de uma empresa com mais de 20 anos atuando com reservas de hotéis.
  • Seguro Viagem com a Seguros Promo. As melhores empresas do mercado, cobertura em todos os continentes, para todas as idades e com os melhores preços. Digite o cupom 3GERACOESE1MALA5 ao realizar sua compra através dos links aqui do blog e ganhe 5% de desconto.
  • Alugue o seu carro com a Rentcars e parcele em reais sem pagar IOF.
  • Problemas com o seu voo ou bagagens? Entre em contato com o pessoal da Resolvvi e veja se pode ser indenizado.

30 comentários em “Lisboa – Dia 2

  1. Que passeio maravilhoso, Lisboa é uma cidade de grande riqueza histórica, as visitas a cada local são muito enriquecedoras culturalmente. A Torre de Belém é uma das Sete Maravilhas do Mundo, que máximo! Adorei saber essa informação.

    Curtir

  2. Oi, tudo bem? Gente quantas dicas. Com certeza um passeio incrível. O que mais me chamou atenção foi o lugar da Feira do livro já quero conhecer só por isso. Beijos, Érika =^.^=

    Curtir

  3. Gostei como dividiram o segundo dia em Lisboa, já que são tantas coisas pra fazer. Esse monumento ao descobrimento é mesmo muito bonito, imagino que também seja cheio de detalhes feitos para serem contemplados por um bom tempo.

    Curtir

  4. Encantada com seu post. Estou doida para conhecer Lisboa, ainda mais com as promoções de passagens aéreas que aparecem ultimamente. Me deu ainda mais vontade de saborear o Pastel de Belém. Adorei saber do Miradouro Senhora do Monte para assistir ao por do sol. Anotei todas as dicas. Parabens pelo blog e obrigada por compartilhar

    Curtir

  5. Eu gosto muito desse tipo de post. Você destrincha o local de visitação. É foto, é informação… são os valores! Coisa que muita gente não gosta de divulgar mas, que é tão importante pra gente! SENSACIONAL!! Que venham mais e mais aventuras.

    Curtir

  6. Estive em Lisboa há muitos anos e fiz alguns desses passeios, como o Oceanário. Mas essas dicas vieram em boa hora! Estou voltando em Novembro e já anotei os lugares para visitar.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s